O que é UX Writing e qual a importância na experiência do usuário

Entenda os principais passos e quando é preciso contratar um profissional para cuidar dessa estratégia

Table of Content

Ilustração: um homem escrevendo, representando um ux writingPassamos a viver nos últimos anos a chamada “era da ferocidade no consumo de informação”. A expressão vem da ideia de algo animalesco, uma vez que se refere ao modo urgente e feroz com que a sociedade tem consumido informações de todos os tipos, a todo momento. 

É assim que o publicitário Bruno Rodrigues, autor do livro  “Em Busca de Boas Práticas do UX Writing” (Brasil, 2019) define a atual relação dos usuários dos meios digitais e o consumo de informações. 

Essa fome por se manter atualizado e não perder qualquer acontecimento exige que se leve em consideração o que o usuário busca, o tempo que ele pretende economizar para tal e a relevância que o conteúdo almeja ter.

E para cumprir esse combo de exigências, uma técnica assume total importância: o UX Writing. 

O que é UX Writing?

Antes de tudo, é preciso entender o que é o UX. O user experience (experiência do usuário, em português) é um termo que foi cunhado em 1990 pelo ex-vice-presidente do Advanced Technology Group, da Apple, Donald Norman, que o descreveu como todos os aspectos da interação do usuário final com a empresa, seus serviços e seus produtos. 

Já o UX Writing pode ser visto como uma parte dessa experiência completa que é oferecida ao usuário. Este refere-se aos textos que aparecem nas interfaces de produtos digitais, como sites e aplicativos, com o objetivo de guiar o usuário de modo intuitivo. 

Qual o objetivo do UX Writing?

O objetivo do UX Writing é solucionar os problemas que o visitante pode encontrar, em uma página ou aplicativo, por meio da comunicação. 

Podemos exemplificar o UX Writing como todas as mensagens que direcionam o usuário na sua navegação, como notificações, botões, instruções e avisos de erros. Quanto mais simples e intuitiva for a estratégia, mais acertada ela é. 

A missão é fazer com que o visitante, logo na sua primeira visita, já entenda a interface e se familiarize facilmente com ela.

Esse processo exige muita pesquisa para entender o perfil, as necessidades e as dificuldades desse público. Aliás, esse estudo deve ser constante, uma vez que a forma como nos comunicamos muda de tempos em tempos. 

Um exemplo de como o UX Writing deve ser é o site do Airbnb. A plataforma se atualizou em 2021 e trouxe mais de 100 mudanças, todas explicadas de forma clara e com muitas imagens. 

O site se tornou ainda mais intuitivo, com linguagem simples e acessível. E para facilitar ainda mais, foi lançado um vídeo mostrando todas as atualizações, suas funcionalidades e como utilizá-las.

Como aplicar o UX Writing?Ilustração: mulher com um lápis gigante para mostrar como ser um ux writing

O UX Writing é composto por um processo de produção de conteúdo que, em geral, segue estes passos:

Escopo

Tudo começa com o entendimento do problema do usuário. O desenho do escopo do projeto inclui a jornada, o produto oferecido e quais os objetivos dos textos a serem produzidos. 

Pesquisa de mercado

Nesta etapa, é feita uma pesquisa de mercado, analisando os concorrentes, e um estudo do comportamento do consumidor. É importante identificar quais são as linguagens e terminologia utilizadas comumente e quais sites ou plataformas semelhantes esses usuários costumam seguir.

Wireframe 

O wireframe é um protótipo de sites e aplicativos, utilizado para o planejamento da sua estrutura e para fazer testes de usabilidades. 

Com ele pronto, o UX Writer pode desenvolver os textos que servirão de guia para o usuário. Essa etapa é importante para aprovar conceitos e eliminar erros, o que evita um futuro desperdício de tempo e recursos. 

Criação e revisão

Nesta fase, o copy criado é adicionado ao wireframe para ver o que funciona ou não na navegação do usuário e, a partir disso, corrigir problemas na interação do texto e do design visual. 

Teste

Com o protótipo alinhado com a equipe de UX design, é o momento de fazer testes com usuários e analisar os resultados. Esse é um processo que deve fazer parte da rotina de UX constantemente, visando a melhoria contínua da experiência oferecida ao público-alvo.

Documentação

Por fim, é importante que seja feita a documentação do trabalho, para que sejam estabelecidas convenções e boas práticas para que se atinja uma consistência e haja uma padronização de linguagem em todas as telas e em todos os níveis de navegação. 

Quando contratar um UX Writer?Ilustração: uma mulher sentada em um relógico analógico, representando quando contratar um ux writing

Uma vez que o Google tem valorizado em suas diretrizes de SEO sites e páginas que se preocupam com a experiência do usuário, contar com um UX Writer em sua equipe se mostra um diferencial.

O UX Writer é também um redator, mas que pensa em toda a experiência do usuário em relação ao conteúdo dentro de um produto. Do início ao fim.

Feito isso, o UX Writer vai propor caminhos para uma comunicação mais assertiva, que podem incluir: alterar alguns conteúdos, criar outros, excluir textos existentes no produto ou fora dele.

Esse profissional direciona os rumos a serem tomados na comunicação do produto, com base em uma pesquisa ampla sobre a marca e o seu público. Isso inclui a coerência e o fluxo das informações fornecidas, assim como a clareza, o que reflete a forma como a empresa quer se comunicar com o usuário.

Gostou do conteúdo sobre UX Writing? Assine a nossa newsletter e tenha acesso a outros artigos que vão ajudar no posicionamento da sua marca no mercado. 

Nova call to action

 

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Cadastre-se para receber tendências e análises sobre as melhores práticas de marketing digital

Últimos Posts