Primeira página do Google: conheça sua anatomia [Infográfico]

Veja o que significa cada elemento da primeira página do Google


Table of Contents


Ilustração de mulher fazendo uma pesquisa e observando a primeira página do Google.

A primeira página do Google é objeto de estudo de muitos profissionais de SEO, tráfego orgânico e mídia paga

Mas, mais do que isso, é também um objeto de desejo. 

Isso porque a primeira página de resultados do mecanismo de buscas é responsável por levar completos desconhecidos ao primeiro contato com uma marca de maneira natural. 

Ou seja, enquanto realizam buscas para tirar dúvidas e resolver problemas. 

Em uma estratégia de conteúdo, na qual o usuário percorre as etapas do funil de vendas, é um passo fundamental na atração de visitantes, que mais tarde serão convertidos em leads e clientes. 

É por isso que conhecer a anatomia da primeira página do Google é muito importante. 

Então, se você quer saber o que é cada item da SERP (Página de Resultados de Mecanismo de Busca), continue a leitura. 

No texto a seguir, você verá o que esses componentes representam e como fazer para que a sua marca seja exposta em cada desses espaços. 

A Anatomia da Primeira Página do Google

Print screen da primeira página do Google.

Antes de seguir em frente, é necessário estabelecer alguns pontos. 

Aqui consideramos como primeira página do Google a página de resultados entregue imediatamente após a realização da busca. 

A página acessada a partir do google.com, que contém apenas a barra de buscas, é a página inicial do Google. 

Outra informação importante é que as SERPs do Google são mutáveis. Ou seja, os elementos presentes na primeira página são variáveis. 

Normalmente, isso varia de acordo com a intenção de busca detectada. 

Embora não seja arbitrário, normalmente uma busca transacional prioriza os anúncios, uma busca navegacional abre mapas e as buscas informacionais trazem fichas adicionais para complementar o conteúdo. 

De modo similar, as perguntas frequentemente exibem como respostas snippets (ou trechos em destaque). 

Isso ocorre porque o mecanismo é inteligente e se baseia em dados comportamentais do usuário. Assim, as páginas de resultado sofrem atualizações constantes, podendo inclusive mudar de um usuário para outro. 

A seguir, conheça a anatomia da primeira página do Google e alguns dos elementos comumente observados. 

1. Doodle/Logotipo

No canto superior direito da primeira página do Google temos o tradicional logotipo do Google. 

No entanto, ele sofre alterações temporárias em ocasiões especiais, nas quais recebe um design diferente para comemorar feriados, homenagear celebridades ou relembrar acontecimentos. 

2. Barra de Pesquisas

A barra de pesquisas do Google é a responsável pela mágica que leva o usuário da página inicial à página de resultados. 

É onde é digitado o termo de pesquisa. Em outras palavras, a dúvida ou problema que a pessoa deseja sanar ou resolver. 

Os demais elementos dispostos na primeira página do Google dependem não só da palavra-chave utilizada na pesquisa, mas também da intenção de busca detectada pelo algoritmo. 

Vamos a um exemplo prático para facilitar a compreensão. 

Imagine que uma pessoa digite o termo “São Paulo” na barra de pesquisas. 

Em alguns casos, é possível que o Google integre o Google Maps à primeira página. 

Print de resultado do Google para busca por "são paulo" Em outros, podemos ter acesso às informações do time de futebol São Paulo. Nesse caso, há ainda uma breve amostra de resultados e próximos jogos. 

Print de resultado do Google para busca "são paulo". Nesse caso, o resultado exibido se refere ao clube de futebol.

Ou, ainda, obter como resultado esclarecimentos acerca do santo conhecido como São Paulo. 

Resultado do Google para a busca por "são paulo". Dessa vez, o resultado se refere ao apóstolo. Tudo isso com o mesmo termo de pesquisa. 

Lembre-se: como um algoritmo em constante atualização, os resultados também são móveis. 

Além disso, os dados de navegação do usuário, disponíveis por meio do navegador ou pelo login em plataformas Google, também podem interferir na página de resultados. 

Agora, repare que se adicionarmos pequenos termos à pesquisa teremos resultados totalmente diferentes. 

“são paulo clima”

Resultado da busca do Google para o termo "são paulo clima".“são paulo covid”

Resultado da busca do Google para o termo "são paulo covid".“são paulo wallpaper”

Resultado da busca do Google para o termo "são paulo wallpaper".

Assim, a barra de buscas é a ferramenta fundamental que conecta pessoas e algoritmos. 

Ou, em outras palavras, a intenção do usuário e a fórmula matemática que determina os melhores resultados.

3. Autocomplete

O autocomplete do Google é uma ferramenta inteligente que recomenda termos de pesquisa para poupar tempo e facilitar a ação do usuário. 

Ou seja, traz uma lista de sugestões que completa automaticamente o termo digitado pelo usuário na barra de pesquisas. 

Autocomplete do Google.

Muitos profissionais de marketing utilizam o autocomplete do Google para encontrar oportunidades de palavras-chave para ranqueamento. 

4. Resultados pagos (Anúncios)

Caso haja algum anunciante disposto a pagar pelo clique ou visualização de uma página para o termo buscado, é possível que a primeira página do Google exiba alguns anúncios. 

Resultados pagos do Google.Repare que os anúncios podem aparecer tanto no formato de pesquisa, acima (ou abaixo) dos resultados orgânicos ou em features especiais, como no caso do Google Shopping. 

O usuário pode identificar o anúncio por meio da tag adicionada no canto superior esquerdo de cada um. 

5. Snippet (trecho em destaque)

Visando responder a dúvida do usuário o mais rapidamente possível, o Google também pode aplicar um snippet (ou trecho em destaque) na primeira página de resultados. 

Trata-se de uma versão resumida que responde diretamente à dúvida do usuário sem que ele precise acessar a página correspondente. 

Esse item é também chamado de “posição zero” do Google, já que se posiciona antes do primeiro resultado orgânico e não está sujeito às mesmas diretrizes das demais páginas. 

Ou seja, uma página pode não ter um bom ranqueamento entre os resultados orgânicos e mesmo assim aparecer em um snippet. 

Existem 4 tipos de snippets:

  • Parágrafo

Snippet (trecho em destaque) do Google.

  • Lista

Snippet em lista do Google.

  • Tabela

Snippet em tabela do Google.

  • Vídeo

Snippet em vídeo do Google.

6. Resultados orgânicos

Os resultados orgânicos são aqueles considerados pelo Google como as melhores respostas para a busca realizada pelo usuário. 

Para ranqueá-los, são levados em consideração uma série de mais de 200 fatores que incluem elementos textuais (como correspondência da palavra-chave) e técnicos (como velocidade de carregamento de página). 

É justamente dos resultados orgânicos que se trata a área de SEO (Search Engine Optimization), que visa desenvolver técnicas para o melhor posicionamento das páginas de um site ou blog nos resultados do Google e outros motores de pesquisa. 

Resultados orgânicos do Google.

Os resultados orgânicos podem variar. 

De acordo com a intenção de busca do usuário, é possível que os primeiros resultados sejam recortes de outras funcionalidades do Google como imagens, notícias, vídeos ou livros, por exemplo. 

7. As pessoas também perguntam/ as pessoas também pesquisam

Em boa parte das pesquisas do Google, principalmente as informacionais, a primeira página leva ao usuário outras perguntas semelhantes ou relacionadas para facilitar sua navegação. 

As pessoas também perguntam do Google

De maneira similar, é possível que seja exibida uma feature intitulada “as pessoas também pesquisam”, trazendo termos de buscas semelhantes ou relacionados. 

8. Fichas (locais, semânticas)

As fichas aparecem em algumas páginas de resultado quando o algoritmo identifica a necessidade de trazer algumas informações adicionais em um cartão separado dos resultados de busca. 

São posicionadas à direita dos resultados orgânicos. 

Existem muitos tipos de fichas, mas algumas das principais são: 

  • Pessoas

Fichas do Google.

  • Empresas (Google Meu Negócio)

Fichas corporativas do Google.

  • Informações

Ficha informativa do Google.

9. Pesquisas relacionadas

Ao final da primeira página do Google o usuário observa um recurso denominado “pesquisas relacionadas”. 

Aqui vemos algumas buscas comumente realizadas pelos usuários na plataforma e que, de alguma maneira, são associadas ao termo de pesquisa buscado no momento.

Pesquisas relacionadas do Google.Aqui a intenção é facilitar a navegação do usuário que, muitas vezes, pode se interessar ou encontrar expressões que melhor definem sua intenção de busca. 

10. Imagens, Notícias, Maps, Shopping, Vídeos, Finanças, Livros, Voos

A primeira página do Google também conta com diferentes abas que abrem feeds de funcionalidades específicas. 

Google Imagens, Google Maps, Google Notícias, Google Finanças, Google Livros, Google Voos

Ou seja, exercem a mesma função da primeira página do Google, mas direcionam o usuário a outros modelos de SERP. 

São elas: 

  • Google Imagens
  • Google Notícias
  • Google Maps
  • Google Shopping
  • Google Vídeos
  • Google Livros
  • Google Voos
  • Google Finanças. 

11. Ferramentas

O botão de ferramentas serve para inserção de filtros para auxiliar a busca do usuário. 

Por meio dele podemos configurar preferências de data, idioma e outras funcionalidades que variam de acordo com a aba escolhida. 

12. Menu de páginas

O menu de páginas é o último elemento da primeira página do Google. 

Sua função é clara: levar o usuário para a segunda (ou outro valor numérico) página do Google e facilitar sua navegação. 

Menu de páginas do Google.E então, gostou desse conteúdo? Então assine a nossa newsletter para receber muitos outros semelhantes diretamente na sua caixa de entrada!

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Cadastre-se para receber tendências e análises sobre as melhores práticas de marketing digital

Últimos Posts