86 Tipos de Conteúdo para implementar na sua estratégia

Conheça os principais tipos de conteúdo para usar em ações de marketing digital


Table of Contents


Ilutração: uma mulher negra mexendo em um notebook. Ao seu redor aparecem vários ícones sociais, representando os tipos de conteúdo.

A internet nos oferece uma infinidade de possibilidades quando o assunto são os formatos e tipos de conteúdo. 

E, claro, isso tem impacto direto na maneira como são elaboradas as ações e estratégias de conteúdo.

Afinal de contas, é preciso se adequar às preferências do usuário e à capacidade produtiva das equipes de marketing na elaboração de um plano de conteúdo. 

Além disso, conhecer essa variedade abre um grande leque de oportunidades para os criadores. 

Se você quer conhecer os principais tipos de conteúdo e seus formatos, chegou ao lugar certo. 

No texto a seguir, descubra quais são eles e como eles podem ser utilizados em suas ações digitais. 

inbound-marketing-prosperidade

Tipos de conteúdo: saiba quais são os principais

Os tipos de conteúdo disponíveis no mundo digital são muitos. 

Além disso, surgem novos moldes regularmente. 

Os tipos de conteúdo podem ser observados por diferentes óticas. 

Por exemplo, os tipos de formato, que se referem a um padrão de documento entregue ao usuário, como: 

  • Blog post
  • Ebook 
  • Apresentação de slides. 

Por outro lado, temos os tipos editoriais, que se dividem em temas, tópicos ou modelos. 

Eles se referem às escolhas voltadas à temática ou padronização do texto, como: 

  • Listas numeradas 
  • Entrevistas
  • How-to (como fazer). 

Repare que um post do tipo editorial pode aparecer tanto em um formato de blog post, um ebook ou em uma apresentação de slides. 

E é por isso que, muitas vezes, esses tipos se confundem. O ideal é ter essa premissa em mente para distingui-los. 

A seguir, veja uma lista com uma série de tipos de conteúdo para suas ações. 

1. Social post

O social post (ou post em redes sociais) aparece nos feeds das principais plataformas de interação. 

Como seu objetivo é engajar o público, pode apresentar uma maior frequência de publicações. 

A depender das configurações da rede social escolhida, é possível que apareça em formatos como texto, vídeo, áudio, imagens, entre outros. 

2. Blog post

O blog post (ou post no blog) é uma publicação datada divulgada por meio de um blog corporativo

Existem técnicas de otimização (Search Engine Optimization ou  SEO) que possibilitam a indexação dos posts nas páginas de resultados de mecanismos de buscas, gerando tráfego orgânico

Contudo, o blog também pode ser utilizado como canal para divulgação de novidades, press releases ou artigos editoriais, por exemplo. 

3. Infográfico

O infográfico é um formato que mescla imagem e texto para facilitar o consumo do conteúdo. 

As imagens podem aparecer como ilustrações, gráficos, fotografias, entre outros. 

Além disso, há uma grande variedade de infográficos, como comparativos, cronológicos ou estatísticos. 

4. Ebook

Ilustração: uma mão segura um celular.

O ebook é considerado um tipo de material rico, pois normalmente traz um conteúdo que se aprofunda no tema em questão.

Podem trazer informações sobre um determinado assunto, mas também pesquisas, relatórios ou tutoriais, por exemplo. 

Normalmente são divulgados em landing pages e utilizados para recolhimento de leads, sendo fundamentais no funil de vendas.

5. Vídeo

O vídeo é um dos formatos de conteúdo mais valiosos no ambiente de marketing. 

Boa parte disso dá-se à sua versatilidade, já que funcionam tanto como elementos individuais, como para complementar outros materiais. 

Também são frequentemente aplicados em múltiplos canais digitais, como no email marketing, nas redes sociais ou em blog posts. 

6. Áudio

O áudio é um formato ímpar para o marketing de conteúdo, já que seu consumo pode ser conciliado à execução de outras tarefas. 

Boa parte das pessoas escutam áudios ao mesmo tempo em que transitam, praticam atividades físicas ou realizam tarefas domésticas, por exemplo. 

Podem aparecer em diferentes moldes, como podcasts, músicas, áudios em aplicativos de comunicação, audio posts, audiobooks ou até mesmo aulas e palestras. 

7. Newsletter

A newsletter é entregue por meio de envios massivos de mensagens de email. 

Ela é ativada sempre que um usuário solicita a própria inscrição. Ou seja, parte de uma ação do próprio internauta. 

No corpo das mensagens, são enviadas informações e links para utilidade do usuário, atualizando-o sobre um tema de seu interesse. 

8. Fluxo de nutrição

O fluxo de nutrição é enviado por email, mas possui características diferentes da newsletter. 

Trata-se de um sistema automatizado de envio de mensagens, que se modifica de acordo com o comportamento do usuário ao recebê-las. 

Seu objetivo é gerar confiança, estreitar laços e, principalmente, guiar o consumidor pela jornada de compra, tendo como objetivo uma conversão ao final do ciclo. 

9. White paper

O white paper, no mundo do marketing, é um documento que foca na apresentação de um problema e sua solução. 

Ou seja, traz uma metodologia para resolução de dores específicas e funciona como um guia avançado. 

Justamente por essa razão, normalmente são atribuídos a especialistas em um determinado segmento e são ótimos para gerar autoridade a um indivíduo ou marca. 

10. Estudo de caso

Ilustração: uma mão segura uma lupa em frente a um notebook.

O estudo de caso, também conhecido como case de sucesso,  é um documento que relata a estratégia utilizada para alcançar um objetivo. 

Ele segue uma ordem que, comumente, se inicia no planejamento, passa pela execução das tarefas e culmina em um relatório baseado em dados numéricos. 

Podem ser apresentados em muitos formatos, como apresentações de slides, ebooks ou blog posts. 

11. Lista de transmissão

A lista de transmissão é um recurso utilizado nos aplicativos de comunicação. No Brasil, o mais popular deles é o WhatsApp. 

Nela são criadas mensagens que são enviadas para grupos de pessoas, e contém informações diversas, como novidades ou links para materiais valiosos. 

Essa é mais uma forma de se aproximar dos usuários, que rotineiramente checam tais aplicações. 

12. Webinário

O webinário é uma apresentação ao vivo em vídeo (também conhecido como live) no qual um ou mais especialistas dialogam sobre um determinado assunto. 

Devido à sua característica imediatista, geram um bom engajamento, pois contam com a participação do público, muitas vezes respondendo a dúvidas e comentários em tempo real. 

Para participar, é comum que seja solicitado ao usuário algumas informações de contato, sendo também uma tática de geração de leads. 

13. Anúncios

Os anúncios (ou ads) também podem ser considerados um tipo de conteúdo. 

A diferença, contudo, é que são impulsionados por meio de pagamento.

Existe uma grande variedade de anúncios na internet (como os native ads ou as parcerias em sites), mas os principais são os links patrocinados, que podem ser potencializados por meio de plataformas de mídia paga, como o Google Ads e o Facebook Ads. 

14. Podcast

Ilustração abstrata: uma boca fala em um microfone, enquanto ondas sonoras percorrem um caminho até um ouvido.

O podcast é um modelo de conteúdo dividido em episódios, cujos temas e participantes podem variar.

Esse é um molde que investe na fidelização, pois a audiência aguarda uma próxima edição e pode se inscrever por meio dos canais de divulgação. 

Os podcasts aparecem especialmente nos formatos de vídeo e áudio. 

15. Pesquisa de mercado

A pesquisa de mercado é um documento que é respondido pelos usuários e, a seguir, divulgado para o público. 

As entrevistas e questionários podem ser pessoais ou virtuais, e apresentam resultados qualitativos e quantitativos. 

Há, ainda, um tipo de pesquisa chamado etnografia (ou netnografia, quando realizado na internet), no qual um indivíduo se infiltra em determinado grupo para conhecer seus hábitos e costumes. 

16. Quizz

O quizz é um tipo de conteúdo interativo, no qual o usuário seleciona uma resposta entre várias alternativas. 

Ao final, ele recebe algo como recompensa, como uma análise de acordo com o que foi respondido ou uma pesquisa revelando a média entre os demais participantes. 

Essa é uma boa ação para conquistar compartilhamentos sociais e coletar leads. 

17. Planilha

A planilha de trabalho (ou worksheet) é um documento analítico composto por diversas células cruzadas em colunas e linhas. 

São excelentes formatos para organização de informações, tal como o planejamento de ações, estabelecimento de processos ou listagem de itens. 

18. Template

O template é um modelo pronto para auxiliar na confecção de materiais. 

No marketing, alguns layouts comumente distribuídos são os templates de páginas na web, landing pages, contratos, ferramentas, mensagens de email, docs, entre outros. 

Quanto mais adequado à persona, melhores os resultados, que em sua maioria são voltados à geração de leads.

19. Imagem

A imagem é um formato de conteúdo que, na maior parte das vezes, aparece em uma forma estática. 

É um ótimo recurso para complementar outros conteúdos, como blog posts, apresentações de slides e vídeos. 

Além disso, são versáteis com relação à composição dos elementos, podendo aparecer como infográficos, fotografias ou montagens. 

20. GIF

O GIF é um formato de imagem simples, que pode ser estático ou animado. 

Na segunda versão, é muito aplicado em mensagens de email de teor informal, já que são considerados elementos divertidos e que chamam a atenção do usuário. 

No entanto, também é utilizado para outras finalidades, como no caso de ações simples de tutoriais. 

21. FAQ

Ilustração: uma tela de computador com as letras FAQ.

O FAQ (ou perguntas frequentes) é um formato de conteúdo que tem como objetivo responder às principais dúvidas dos usuários. 

Ele pode ser criado em uma página própria ou aparecer em blog posts e ebooks. 

É muito comum utilizá-lo em estratégias de retenção de clientes, na qual os principais questionamentos dos consumidores são respondidos por meio do conteúdo de marca. 

22. Apresentação de slides

A apresentação de slides é um documento utilizado para apresentações, no qual cada slide é inserido de uma maneira sequencial e lógica. 

É muito utilizado em palestras e aulas, mas também são peças de conteúdo por si só. 

23. Mensagem direta

A mensagem direta é um tipo de conteúdo de cunho particular, já que é enviada diretamente para a caixa de entrada dos usuários. 

Os canais mais utilizados para essa ação são os aplicativos de comunicação, as mensagens inbox em redes sociais e as mensagens telefônicas, também conhecidas como SMS. 

24. Entrevista

A entrevista é um tipo editorial de conteúdo que consiste em realizar perguntas para uma determinada pessoa, normalmente um indivíduo de renome em um determinado campo. 

Ela pode ser transcrita em texto, realizada ao vivo ou postada em plataformas de vídeo. 

25. Landing page

A landing page é uma página de destino de destaque em uma estratégia de marketing. 

Ou seja, uma página-chave voltada à conversão, na qual se espera que o usuário aterrize. 

Embora sejam vistas como vetores pelos quais o consumidor passa para realizar outra ação, também são um tipo de conteúdo por si mesmas. 

26. Tabela

A tabela é um formato de conteúdo voltado à organização das informações de maneira aprazível. 

São recomendadas, especialmente, para complementar outros formatos de conteúdo, dispondo-o de forma a facilitar a legibilidade.  

27. Print

O print é uma captura de tela, recolhida por meio de um dispositivos tecnológicos como computadores e smarphones. 

É muito utilizado como imagem de suporte em tutoriais e guias. 

28. Revista digital

Ilustração abstrata: um olho observa uma revista. Ao fundo há uma tela de um dispositivo móvel.

A revista digital (ou revista eletrônica) é um material similar às revistas tradicionais, mas em um formato adaptado à internet. 

Nela são encontradas uma série de matérias, que podem ou não ser de teor jornalístico.

29. Story

O story é um formato de conteúdo, normalmente em vídeo ou imagem, que aparece em mídias sociais e desaparece após um determinado período, na maior parte das vezes de 24 horas. 

Teve maior destaque no Instagram e no Snapchat, mas também está presente em redes sociais como o Facebook e até mesmo em mecanismos de buscas, como o Web Stories do Google. 

30. Boletim

O boletim é um tipo de conteúdo por meio do qual são entregues informações e notícias atualizadas para os assinantes. 

Se difere da newsletter por ser, na maioria dos casos, diário. 

Pode ser entregue por meio de diferentes canais, como o email, os aplicativos de comunicação ou o blog. 

31. Lista

A lista é um tipo de conteúdo que enumera uma série de elementos, podendo ou não utilizar critérios para hierarquização. 

Esse é um modelo que agrada aos usuários, pois beneficia a escaneabilidade do texto ou, quando apresentado em outros formatos, o consumo de partes específicas que lhes interessam.

32. Checklist

A checklist é uma lista de verificação que serve para orientar ou relembrar o usuário acerca de tarefas que devem ser realizadas. 

Alguns exemplos são as checklists de viagem, de processos diários ou de compras. 

33. Depoimento

O depoimento é uma citação de um cliente acerca de um determinado produto ou serviço. 

Esse tipo de conteúdo é muito útil para reafirmar a autoridade de uma pessoa ou marca, já que leva em conta a opinião de terceiros em sua composição. 

34. Como fazer

O como fazer (ou how-to) é um tipo editorial de conteúdo que explica como realizar uma determinada ação. 

É frequentemente utilizado em blog posts, já que respondem diretamente às perguntas que os usuários fazem nos motores de pesquisa. 

35. Guest post

O guest post é uma postagem de blog em que um autor redige um texto como convidado. Ou seja, em páginas externas. 

Essa é uma técnica muito utilizada em processos de link building, que consiste em adquirir links de entrada para as próprias páginas para aumentar a autoridade de um domínio. 

36. Passo a passo

O passo a passo é um tipo de conteúdo que destrincha as etapas, em ordem cronológica, para realizar uma determinada ação. 

Pode ser utilizado tanto para tarefas simples, como apagar os arquivos no smartphone, a ações mais complexas, como elaborar um plano de ações corporativo. 

37. Notícia

Ilustração: uma mão segura uma aviãozinho de papel.

A notícia é um tipo de conteúdo quente que tem como principal característica a instantaneidade. 

Assim, foca em informações relevantes e tópicos em alta, visando a alta geração de tráfego por um curto período tempo, já que têm prazo de validade. 

38. Mesa redonda

A mesa redonda é um debate que envolve diversas pessoas, cada uma delas trazendo a sua opinião acerca do tema. 

Trata-se de um modelo muito utilizado no formato de vídeo, principalmente em editorias como política e esportes. 

39. Debate

O debate coloca frente a frente duas pessoas com opiniões divergentes (ou antagônicas) sobre um determinado assunto.

É o que ocorre, por exemplo, em períodos de eleições, mas também pode se estender para outras temáticas. 

40. Tier list

A tier list é um tipo de conteúdo no qual uma ou mais pessoas elaboram um ranking composto por múltiplos elementos. 

Nesse caso, há a classificação em graus hierárquicos, separando-os de acordo com critérios estabelecidos previamente.

41. Fatos e mitos

O post nos moldes “fatos e mitos” tem como objetivo elucidar o público acerca da veracidade de conhecimentos populares. 

Por se tratar de temas curiosos ou difundidos erroneamente por muito tempo, são ímãs para atrair a atenção do usuário. 

42. Curiosidades

O post de curiosidades traz uma série de observações interessantes sobre um determinado tópico. 

Como efeito colateral, habitualmente conquistam bons índices de compartilhamentos nas redes sociais. 

43. Guia

O guia tem a função de trazer o máximo de informações possível acerca de um assunto de interesse do usuário. 

É, portanto, uma bússola que orienta as pessoas em situações específicas. 

44. Dicas e hacks

As dicas e hacks trazem uma série de informações facilitadoras para a persona. 

Alguns exemplos de publicações nesse sentido são dicas de culinária ou hacks para realização de tarefas domésticas. 

45. Review

O review é um tipo de conteúdo normalmente atribuído a produtos, nos quais o autor realiza uma análise para auxiliar o usuário na tomada de decisão de compra.

Esse molde é aplicado especialmente em artigos otimizados para mecanismos de buscas e vídeos em plataformas com o YouTube. 

46. Estatísticas

As estatísticas são valores numéricos que trazem insights e ideias para os usuários que consomem o conteúdo. 

Existem páginas que são voltadas inteiramente para tais dados, mas também podem servir apenas como complemento para outros formatos. 

47. Calculadora

Ilustração: uma mão digita números em uma calculadora.

A calculadora é uma ferramenta digital que, como o próprio nome sugere, serve para facilitar a realização de um cálculo. 

Alguns exemplos são os conversores monetários e de distâncias e a calculadora de juros.

48. Glossário

O glossário apresenta ao usuário uma lista de termos que tratam de um determinado assunto. 

Funciona como um dicionário, mas que trata especificamente sobre termos relacionados a um nicho ou temática.

49. Preview

O preview é um tipo de conteúdo que antevê outro material. 

Em outras palavras, tem como funcionalidade preparar o usuário para um conteúdo mais elaborado, gerando expectativa. 

50. Quem é

O post do tipo “quem é” traz informações acerca de um  determinado indivíduo, sua história e feitos. 

Alguns exemplos nesse modelos são “quem é Elon Musk”, quem é “Steven Spielberg” ou “quem é “Fernanda Montenegro”. 

É claro que, via de regra, deve se tratar de pessoas e celebridades importantes no ramo de atuação do negócio.

51. Artigo opinativo

O artigo opinativo (ou editorial) traz a opinião de uma determinada pessoa sobre um assunto. 

Nele são apresentados argumentos, por vezes polêmicos, que refletem o que pensa o autor. 

52. Controvérsia

A controvérsia é um texto que se opõe a um artigo opinativo redigido por outro autor. 

Por conta dessa característica, é uma verdadeira isca de cliques, especialmente quando o artigo ao qual é contrário tem uma boa repercussão.

53. Texto humorístico

O texto humorístico utiliza-se de elementos como a ironia ou o sarcasmo para realizar uma crítica.

Graças a isso, é muito popular e possui altas taxas de retenção do leitor.

54. Retratação

A retratação é um tipo de publicação na qual um indivíduo ou empresa desmente ou se desculpa por um determinado ato. 

É muito utilizado em casos de crise ou cancelamento. 

55. História

O post em formato de história (ou storytelling) se baseia em técnicas literárias para gerar empatia. 

É comum que seja utilizado como técnica em qualquer formato de conteúdo, já que apresenta personagens, enredo e curva de tensão para manter o usuário no texto.

56. Meme

Ilustração abstrata: três bocas sorriem ao redor de um post em uma rede social.

O meme é uma peça de conteúdo viral, de fácil compartilhamento e frequentemente associada ao humor. 

Justamente por esses fatores, faz muito sucesso nas mídias sociais, onde o efeito viral age com maior velocidade.

57. Por trás das câmeras

O “por trás das câmera” é um tipo de conteúdo que revela os bastidores de determinada ação. 

No meio corporativo, por exemplo, traz imagens e vídeos sobre membros da equipe e realização de processos. 

58. Academia

A academia é um formato de conteúdo que visa ensinar algo aos usuários. 

Ou seja, conteúdos educativos que podem vir acompanhados de certificados. Por isso, são verdadeiras máquinas de gerar leads. 

Atualmente, muitas empresas investem em academias próprias, mas também podem ser exploradas em outros canais, como o email e as plataformas de vídeos. 

59. Colaboração

Os posts colaborativos (ou collabs) são aqueles que envolvem parcerias com outros produtores de conteúdo. 

Essa é uma ótima maneira para atrair uma nova audiência para os canais de mídia própria.

60. Conteúdo interno

O conteúdo interno é aquele voltado às equipes de uma empresa. 

Ou seja, não têm como objetivo atingir o público externo, mas comunicar-se com os próprios colaboradores do negócio. 

61. Q&A

As Q&As (ou Perguntas & Respostas) são publicações nas quais o autor responde às dúvidas enviadas pelos usuários. 

Cabem em diversos formatos de conteúdo, como em vídeos e blog posts.

62. Citação

A citação (ou quote) são referências a comentários ditos por alguém e aparecem entre aspas. 

Quando utilizadas, geralmente complementam outros conteúdos para enriquecê-los. 

63. Disclaimer

O disclaimer (ou ressalva) é um tipo de aviso que antevê um problema. 

É muito aplicado antes de conteúdos que envolvem questões legais ou que podem causar polêmica.

64. Comparativo

Ilustração: uma lupa observa uma balança de perto. Em cada lado, fazendo o contrapeso, há uma peça de xadrez.

O comparativo é um tipo de conteúdo que dispõe dois elementos lado a lado, comparando-os. 

Pode ser utilizado para equiparar produtos, ações ou qualquer outro componente.

65. Fóruns e grupos de discussão

Os fóruns e grupos de discussão não são necessariamente tipos de conteúdo, mas canais nos quais os debates são estimulados. 

Para criadores de conteúdo, é uma ferramenta para formar comunidades e debater sobre variados temas. 

66. Hotsite

O hotsite é um website que tem prazo de validade. 

É criado para campanhas específicas, como o lançamento de um novo produto ou divulgação de um evento.

67. Wiki

A wiki segue os moldes de uma enciclopédia tradicional. 

Nela são inseridas diversas páginas que giram em torno de um tema central. 

A grande vantagem, nesse caso, é que a wiki pode contar com a colaboração da comunidade para seu desenvolvimento. 

68. Compilado

O compilado é uma seleção de informações que facilita a vida do usuário, fazendo com que não seja necessária uma pesquisa intensa para encontrar o que deseja. 

Alguns exemplos de conteúdos nesses moldes são “os melhores momentos do ano”, “X vezes em que atores secundários brilharam mais que o protagonista” ou “todos os campeões da Libertadores e seus elencos”. 

69. Tendências e previsões

As tendências e previsões são conteúdos cujo objetivo é antever ações ou preparar os usuários para mudanças. 

Podem ser tanto opinativas quanto baseadas em dados.

70. Comentário

O comentário é uma das unidades mais básicas do marketing digital. 

É, no geral, uma publicação curta em outras postagens, normalmente com uma intenção interativa ou de suporte ao consumidor.

71. Vlog

O vlog é um formato de vídeo que funciona como um registro de atividades. 

Nele, usualmente o autor traz à tona a própria realidade, seu dia a dia e atividades rotineiras.

72. Demonstração

A demonstração (ou demo) é o compartilhamento parcial de um conteúdo ou ferramenta. 

Assim, o usuário pode testar o produto antes de optar pela compra.

73. Live Stream

A live stream é um vídeo ao vivo, que pode ser compartilhado em redes sociais ou plataformas específicas voltadas a essa atividade.

É muito popular, por exemplo, no mundo dos games ou em atividades de divulgação de produtos. 

74. Oficina

A oficina é um formato de conteúdo, normalmente em vídeo, que visa instruir alunos acerca de algum tema. 

Sua principal diferença para os webinários é que, nesse caso, há recorrência e continuidade. 

75. Enquete

A enquete é utilizada como recolhimento de informações. 

Algumas redes sociais permitem essa funcionalidade, que tem objetivos de interação e recolhimento de dados. 

76. Plano de fundo

O plano de fundo (ou background) é um elemento visual para personalização de telas. 

Podem ser distribuídos para os mais diversos dispositivos, como desktops, tablets ou smartphones.

77. Plugin

O plugin é uma ferramenta criada e distribuída para facilitar a confecção de websites. 

No Wordpress, por exemplo, apresenta diferentes funções, como recolher leads, divulgar redes sociais ou automatizar ações.

78. Extensão para navegador

A extensão para navegador é uma ferramenta que funciona junto ao browser do usuário. 

Geralmente auxilia o internauta enquanto navega em tarefas como realizar buscas, comparar preços ou ativar funcionalidades.

79. Audiobook

Ilustração abstrata: uma boca sai de um livro aberto.

O audiobook é um texto narrado (e muitas vezes com efeitos sonoros) que oferece ao usuário a possibilidade de consumir o conteúdo ao ouvi-lo. 

80. Infográfico interativo

O infográfico interativo se modifica de acordo com as ações do usuário. 

Isso quer dizer que pode trazer elementos clicáveis, possibilidade de zoom-in e zoom-out, entre outras funcionalidades. 

81. Carta aberta

A carta aberta é um tipo de conteúdo direcionado a indivíduos, organizações ou grupos. 

Nesse caso, a mensagem é divulgada abertamente e, normalmente, espera-se uma resposta. 

82. Nota de repúdio

A nota de repúdio é utilizada para rejeitar uma determinada ação. 

Para o marketing, é uma maneira de se posicionar diante de uma situação. 

83. Emoji

O emoji (ou emoticon) é uma imagem que representa de maneira icônica uma ação, sentimento ou mensagem. 

É um elemento muito presente em redes sociais e aplicativos de comunicação. 

Além disso, é de fácil compartilhamento, já que sua publicação exige apenas um clique.

84. Figurinha

A figurinha (ou sticker) é um elemento muito popular nos aplicativos de comunicação. 

Elas são criadas a partir de combinações de símbolos e caracteres e facilitam o envio de mensagens, exercendo diferentes papéis semânticos.

85. Republicação

A republicação é um conteúdo compartilhado de outras postagens. 

Ocorre, especialmente, nas redes sociais como Facebook (compartilhamento) e Twitter (retweet). 

O importante, nesse caso, é levar o nome do autor original para não configurar o plágio. 

86. Press release

O press release é um tipo de conteúdo enviado, normalmente por email, para veículos de imprensa. 

É considerada uma das maneiras mais promissoras para se conquistar backlinks.

Saber quais são os tipos de conteúdo é muito importante para uma estratégia de marketing. 

Ao explorar diferentes possibilidades, é possível elaborar ações certeiras para dialogar e agradar ao seu público. 

Se você gostou desse texto, talvez esteja pensando em um plano de conteúdo para o seu negócio. Se for o caso, saiba também o que uma agência de marketing digital full service pode fazer pela sua empresa.

Nova call to action

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Cadastre-se para receber tendências e análises sobre as melhores práticas de marketing digital

Últimos Posts