Qual a diferença entre jornalismo digital e tradicional?

Entenda as peculiaridades dos dois tipos e como o modo digital se correlaciona com o marketing de conteúdo


Table of Contents


Ilustração: uma mão se aproximando de um notebook, representando o jornalismo digital.Você sabia que o mais antigo jornal de que se tem conhecimento foi o Acta Diurna, criado por volta do ano 69 antes de Cristo – segundo historiadores – a pedido do imperador romano Júlio César? O panfleto era uma maneira de informar a população sobre fatos sociais e políticos ocorridos no império.

Por aí já dá para ter uma ideia de todas as transformações pelas quais os jornais e o jornalismo passaram ao longo do tempo.

A mais impactante de todas, após o desenvolvimento da técnica de impressão com tipos móveis, criada por Johannes Gutenberg em meados do século 15, responsável por estimular a circulação de panfletos noticiosos pela Europa, com certeza foi provocada pela internet.

A integração do jornalismo aos meios digitais fez com que surgisse uma nova modalidade chamada jornalismo digital (ou ciberjornalismo).

Quais são as características do jornalismo digital?

Uma máquina de escrever ao lado de uma mão segurando um smartphone.Basicamente, o jornalismo digital é a prática do jornalismo na internet. No entanto, não é apenas o meio de comunicação que sofre alterações, em relação ao modo tradicional. Ele possui uma série de características próprias, como:

Instantaneidade

A notícia é dada de forma instantânea, havendo ainda a possibilidade de transmissão ao vivo, inclusive através das redes sociais. 

Interatividade

A comunicação se torna muito mais bilateral, uma vez que permite que haja uma maior troca com o público, por meio de comentários nas próprias reportagens e de participações em enquetes, por exemplo. 

Convergência de mídias e linguagens

O jornalismo digital pode utilizar a chamada multimidialidade, que é o uso de pelo menos duas linguagens para transmitir uma mensagem. E isso pode ser feito com textos, vídeos, imagens, áudios, infográficos, entre outros, que resultam em reportagens multimídia.

Acessibilidade

A informação está a um clique de distância, seja no computador, no celular ou, até mesmo, nos relógios inteligentes. O usuário pode ter acesso ao conteúdo de qualquer lugar do mundo. 

Perenidade

Ao contrário do jornalismo impresso ou até mesmo do rádio ou TV, o digital permite que o material produzido esteja disponível facilmente para consultas futuras, por tempo indeterminado. 

Hipertextualidade

É a possibilidade de fazer a ligação entre conteúdos por meio de um link. Essa é uma forma de compartilhar informações semelhantes ou que expliquem mais sobre determinado tema. Por exemplo: ao publicar uma matéria sobre a morte da rainha Elizabeth 2ª, é possível direcionar o leitor para outros links do mesmo site, relacionados à família real britânica. 

Quais são as diferenças entre o jornalismo digital e o jornalismo tradicional?

Uma mão segurando um smartphone.Atualmente, é raro ter um veículo tradicional (como o jornal impresso) que não esteja presente também no meio digital. Mas, muito mais do que apenas reproduzir o conteúdo integral de um meio para o outro, essas diferentes mídias precisam entregar algo além, produzido especialmente para o formato online.

Paradoxalmente, o jornalismo tradicional, como o que era feito em um jornal impresso, encontrou uma desvantagem no digital: a instantaneidade. 

O modo de apuração e escrita das reportagens sofreu mudanças pela necessidade de dar a notícia primeiro (não apenas o furo jornalístico), tanto para ranquear bem nos mecanismos de busca, como para conseguir maior destaque e engajamento nas redes sociais, sempre visando um fator que se tornou determinante para sua sobrevivência: a audiência. 

A apuração, que nada mais é do que a investigação jornalística, passou a ser mais rápida, o que pode resultar em problemas no conteúdo, se não for feita de forma minuciosa ou se não ouvir a quantidade de fontes necessárias.

No entanto, uma das vantagens do jornalismo digital é a possibilidade de acrescentar atualizações a um conteúdo que já está no ar. A reportagem pode ser publicada com agilidade enquanto a apuração continua.

Já as reportagens que vão para a versão impressa de um jornal precisam trazer diferenciais pelo fato de chegar ao leitor apenas no dia seguinte após a notícia já ter saído na internet e em outros canais. É aí que entram recursos visuais, análises e a complementação com artigos de opinião sobre o assunto, por exemplo.

Como o jornalismo digital se relaciona com o marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é uma ação de marketing voltada para as mídias online, que visa informar e engajar uma pessoa (leitor) antes mesmo de ela se tornar cliente – e prosseguir após a conversão, mantendo um relacionamento próximo. 

O conteúdo pode ser distribuído por meio de canais digitais como: 

  • site Institucional;
  • blog;
  • redes sociais (Instagram, LinkedIn, Facebook…);
  • email marketing, entre outros.

E onde entra o jornalismo? Estamos falando aqui de conteúdos de qualidade, que prezam por uma boa construção de pautas, apuração correta de informações, linguagem adequada ao público e escrita bem feita. Por isso, o papel do jornalismo é tão importante. 

O jornalista especialista em mídias digitais têm um maior conhecimento para estabelecer os melhores conteúdos para cada formato, identificando a maneira mais eficaz de se comunicar com o público-alvo da empresa, além de ter domínio das técnicas de produção.  

A vantagem desse profissional, no entanto, ganha maior validade com uso das técnicas de SEO. Esse conjunto de práticas fazem com que determinado artigo ou página tenha um bom posicionamento nos motores de busca (como o Google). Isso gera tráfego orgânico, traz uma maior visibilidade e engajamento para a marca. 

Para isso, é preciso fazer uso correto de palavras-chave, que são termos ou expressões relacionadas ao tema central do conteúdo produzido. Essas keywords são as perguntas que os usuários fazem sobre o assunto (kw cauda longa, por exemplo) em questão no Google ou em outros sites de busca. 

O jornalista precisa fazer com que esses termos estejam presentes no texto de forma natural e fluida, respondendo os questionamentos do leitor. 

Tem interesse em saber como o jornalismo digital aliado ao marketing de conteúdo pode ajudar a sua marca a crescer? Entre em contato conosco. Será um prazer avaliar as suas necessidades e elaborar uma estratégia personalizada para a sua empresa!

Nova call to action

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Cadastre-se para receber tendências e análises sobre as melhores práticas de marketing digital

Últimos Posts