Google Ads: como funciona o canal de anúncios do Google

 

Saber como funciona o Google Ads pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de campanhas de links patrocinados

Você sabe como funciona o Google Ads?

À primeira vista, a ferramenta de anúncios do Google pode passar despercebida aos olhos do consumidor. 

Mas, ao observar de perto os resultados da busca e lacunas nos sites parceiros, você verá claramente a etiqueta. 

Trata-se de um Google Ad (em português, anúncio do Google). 

A plataforma, anteriormente conhecida como Google AdWords, é líder no mercado de mídia. 

Em 2019, a receita obtida com publicidade foi de 146 bilhões de dólares (Statisa, 2020), praticamente o dobro de seu principal concorrente, o Facebook.

Esse número cresce a cada ano, como demonstrado no gráfico abaixo: 

yX1azLFpL4nlmTNm0DX79Rji728VwIHhX8NihN_LauzprXjeSZCI-yn3cH7Y6JdrZdNuvnRCXlLDutd__iAsfEeWXVnb2yK-5XjMacQAzjdGXlew5HMx9mDEpG_n4R1-qT3o686w

Fonte: Statisa

Isso acontece porque gestores de marketing e donos de empresas entendem a importância dos links patrocinados. 

Mesmo com o crescimento do tráfego orgânico e estratégias de SEO, os anúncios se mostram muito eficientes graças à aceleração de campanhas e a possibilidade de baixo custo de valores no leilão. 

Seja para gerar tráfego, potencializar conversões ou realizar vendas diretas, essa é a ferramenta ideal para quem quer gerenciar campanhas de tráfego. 

Se você quer saber como funciona o Google Ads, qual é sua importância e como começar a anunciar, continue a leitura. 

No texto a seguir, tenha todas as respostas necessárias para se destacar na maior plataforma de ads da internet. 

Qual é a importância do Google Ads?

Antes de aprender a usar a plataforma, é preciso entender qual é o segredo para tamanho sucesso.

O grande diferencial do Google Ads é que o anunciante pode se beneficiar da segmentação para aparecer para o seu público-alvo. 

Ou seja, é um investimento em audiência qualificada.

Para facilitar a compreensão, vamos a um exemplo prático. 

Imagine que você tenha uma loja de roupas plus size

Ao realizar uma campanha no Google Ads, você garante que somente pessoas que se encaixam no perfil de público estarão sujeitas às visualizações do anúncio, aumentando a probabilidade de vendas.  

Com base em dados comportamentais, geográficos, demográficos e intenção de busca de pesquisas de palavras-chave, a sua marca consegue determinar exatamente onde e quando os anúncios serão exibidos.

Claro, essa é apenas uma ocasião na qual a plataforma pode auxiliar os profissionais de marketing. 

As possibilidades não param por aí, se estendendo a muitas outras áreas e direcionamentos. 

Quais são os formatos disponíveis no Google Ads?

Atualmente o Google Ads oferece quatro principais formas para as suas campanhas:

Rede de Pesquisa Google

Esses são os anúncios exibidos nos resultados de pesquisa quando você busca determinadas palavras-chave. 

Eles ficam em destaque no início e no fim das SERP (páginas de resultados do Google) e aparecem com um discreta legenda de “anúncio”, indicando que se trata de um link patrocinado.

Trata-se de um formato adequado para atingir usuários que buscam produtos, serviços ou soluções específicas.

A marca anunciante só paga quando o usuário clica no link e acessa o website que está sendo divulgado.

Rede de Display Google

O formato dessa campanha é exibido em websites, portais de notícias e blogs. 

Cerca de dois milhões de sites e 650 mil apps fazem parte da Rede de Display do Google.

Esses anúncios contam com opções especiais de segmentação, palavras-chave, geolocalização e remarketing, sendo adequados para que o cliente conheça sua marca, suas ofertas ou realize uma ação.

Você pode aplicar a publicidade em banners, caixas de texto, no Gmail e em aplicativos.

YouTube Ads

Aqueles anúncios que vemos antes ou durante a exibição de um vídeo no YouTube são uma das opções que a plataforma Google Ads oferece aos anunciantes.

Nas campanhas veiculadas em vídeo, é possível fazer uma segmentação detalhada a partir do universo de um bilhão de usuários ativos no Youtube.

O desafio é criar anúncios qualificados para o público, pois o usuário tende a clicar em “pular”. 

Nesse caso, se o anúncio for pulado antes de 30 segundos ou se não houver engajamento, o anunciante não paga nada.

Para solucionar esse problema, o YouTube também oferece os Bumper Ads, aqueles anúncios de 5 segundos que não podem ser pulados, e o overlay, imagens ou textos que ocupam 20% da parte inferior de um vídeo.

Aplicativos

Também é possível realizar campanhas em aplicativos para dispositivos móveis, com diversos formatos disponíveis, como banners, vídeos, nativos, reproduzíveis, entre outros.

Você pode promover sua marca em apps disponíveis para usuários de iOS ou Android.

Como começar a anunciar no Google Ads?

Agora que você já descobriu qual é o diferencial da plataforma, é hora de saber como começar a anunciar no Google Ads.

A primeira coisa que você precisa saber é que o Google Ads funciona de maneira pré-paga: é você quem determina o valor máximo por clique em seu anúncio (CPC), e o Google desconta continuamente a quantia durante o mês.

Os anunciantes fazem uma lista com as keywords que gostariam que apresentassem os seus anúncios quando houver pesquisas para determinado termo e segmenta o público.

Porém, nem sempre o anunciante que faz a melhor oferta monetária ganha. 

O Google considera fatores de qualidade para posicionar os anúncios com base em seu Ad Rank.

O que é o AdRank? 

Quando há mais de um anunciante que deseja patrocinar a mesma palavra-chave — o que acontece com frequência —, ocorre uma espécie de leilão, que leva em conta o CPC e o Índice de Qualidade (IQ) da campanha.

Esse elemento é conhecido como AdRank.

O IQ é avaliado de acordo com anúncio, palavra-chave e qualidade da landing page.

Portanto, se você busca subir a posição do seu anúncio, é possível aumentar o lance, melhorar o anúncio e repensar a página de destino.

Vale lembrar que, mesmo após a veiculação da sua campanha, ela ainda pode ser removida se estiver irregular. 

Em 2019, o Google removeu globalmente 99 milhões de anúncios relacionados à Covid-19 que não eram regulares.

Google Ads: como funciona na prática?

Para criar a sua primeira campanha, você precisa ter uma conta no Google Ads. Faça a sua acessando este link e clicando em “Começar agora”.

Já logado na plataforma, selecione o seu objetivo. 

Por exemplo: direcionar os usuários para o seu site, atrair visitantes para a loja física ou aumentar o número de ligações para a sua empresa.

Depois, defina o alcance do seu anúncio: global, municipal ou por bairro, por exemplo. 

Na sequência, crie o anúncio utilizando uma mensagem de até três frases e, no caso de display e YouTube, por meio de fotos e vídeos.

Por fim, defina um orçamento mensal. O valor pode ser ajustado ou pausado a qualquer momento.

Pronto, agora basta aguardar a aprovação do anúncio.

Conforme o giro da campanha, o Google Ads recolhe dados e utiliza sua inteligência para aprimorá-la, gerando melhores resultados. 

A plataforma também fornece relatórios, insights e dicas essenciais para otimização dos anúncios.

Agora você entendeu as razões pelas quais, cada vez mais, é impactado por publicidade sempre que faz uma busca no Google?

Se você deseja saber mais sobre a mídia paga na internet, assine a nossa newsletter. 

Assim, enviaremos notícias sobre atualizações e dicas para campanhas para a sua caixa de entrada. 

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Cadastre-se para receber tendências e análises sobre as melhores práticas de marketing digital

Últimos Posts